Siga-nos

Esportes

Transmissões de clubes escancaram importância do jornalismo esportivo

FlaTV, FluTV e VascoTV não estão erradas em agradar somente seus respectivos torcedores, mas é absurdo que virem únicas opções de transmissão

Flamengo e Fluminense decidiram a Taça Rio

O Brasil tem uma incrível dificuldade de superar os anos 1990. No futebol, isto parece ser colocado cada vez mais em prática, especialmente por todo o imbróglio que abrange Flamengo, Globo, Campeonato Carioca e até o presidente Jair Bolsonaro, que viu uma oportunidade de bater no conglomerado de mídia utilizando uma valiosa arma.

Com a entrada da MP que dá o direito de transmissão nas mãos dos clubes mandantes, que decidem para quem e por quanto vão vender, a importância do jornalismo esportivo ficou em evidência, especialmente após a Globo anunciar que não transmitirá o restante do campeonato, dando chance aos clubes de montarem suas próprias transmissões.

Flamengo, Fluminense e Vasco transmitiram jogos por meio de seus canais no YouTube. É claro que ninguém esperava por uma transmissão imparcial, portanto, os times aproveitaram para promover um espetáculo clubista e emocionado, na visão que muitos torcedores enxergam, deixando de lado a informação, parte valiosa de qualquer transmissão televisiva.

Imagem
Apesar dos pesares, transmissão da FluTV foi a mais assistida da história do YouTube

Um exemplo é a transmissão da partida entre Flamengo e Volta Redonda. Os narradores da FlaTV simplesmente desconheciam o meia Bernardo, do Volta Redonda, o tratando como um qualquer se destacando em campo, sendo que é um jogador de passagens conhecidas no Vasco, por exemplo.

Na FluTV, algo semelhante em termos de desinformação aconteceu. O narrador tricolor sequer mencionava jogadores do Flamengo e não narrava as jogadas do rival. Aproveitava qualquer oportunidade de posse de bola do rival para inserir alguma propaganda.

Os narradores de FlaTV, FluTV e VascoTV têm culpa de algo? Nenhuma. Afinal, é a linha editorial de seus respectivos veículos de mídia. É algo feito para aquele torcedor, aquele entusiasta que aprecia o clubismo, a zoação e não liga para informações ou análise. Ele está errado? Provável que não. Talvez seja feliz assim.

O problema é que atender apenas o torcedor é uma estratégia ruim, que força o emburrecimento das pessoas. Existiu um público flamenguista interessado em assistir ao jogo contra o Fluminense, assim como existe um torcedor neutro interessado na partida. Ambos se viram sem informação alguma e sem a fidelidade das coisas.

As TVs de clubes podem soar como uma boa alternativa, mas não podem ser as únicas. Um jornalismo mais sério e informativo nunca pode ser excluído de toda esta conta.

Assine nossa newsletter

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas

Publicidade
Trending Now
Publicidade

Relacionados

Maracanã 70 anos: parabéns, apesar de tudo

Esportes

De Férias Com o Ex: Brasil – s06e04: Quebrando o padrãozinho

TV

De Férias Com o Ex: Brasil – s06e03: Finalmente, barraco

TV

GloboNews faz mea culpa após discutir racismo apenas com pessoas brancas

TV

Publicidade
Assine nossa newsletter

Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Connect
Assine nossa newsletter