Siga-nos

TV

Seis outras vezes em que Grupo Globo se reforçou com nomes da ESPN/Fox

A saída de Everaldo Marques rumo ao Grupo Globo depois de 15 anos de casa na ESPN comoveu os milhares fãs do esporte, mas também evidenciou a estratégia da emissora carioca de se fortalecer antes da inevitável fusão dos canais esportivos da Disney

A grande bomba deste começo de fevereiro no jornalismo esportivo é a ida de Everaldo Marques para o Grupo Globo. Depois de narrar o Super Bowl no último domingo, em Miami, o jornalista deixa a ESPN depois de 15 anos de casa e dá um novo passo na carreira com grandes desafios no horizonte.

A notícia, publicada pelo UOL, comoveu o mundo do esporte, mas, ao mesmo tempo, também evidencia a estratégia da empresa carioca ao se fortalecer enquanto espera pela inevitável fusão entre ESPN e Fox Sports, que é questão de tempo para ser consumada. Tudo depende do crivo do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). Em princípio, o órgão desejava a venda do Fox Sports, mas não houve interessados na aquisição. Por isso, a união entre os dois canais esportivos do grupo Disney se aproxima.

A proximidade da fusão entre ESPN e Fox Sports traz a natural incerteza entre os funcionários das duas casas sobre seus postos de trabalho. Em meio à situação, o Grupo Globo se reforça ao trazer alguns dos grandes valores das concorrentes e garante um time de muito peso para os eventos esportivos que estão em curso, como a NBA, e os que estão por vir, como Jogos Olímpicos, Euro 2020, Copa América e Mundial de F1, além de todo o intenso calendário do futebol.

Desde 2018 é possível ver notar uma estratégia mais agressiva do Grupo Globo para atrair profissionais das concorrentes. A seguir, listamos outros seis nomes oriundos da ESPN ou da Fox Sports que vão dividir os corredores da emissora carioca com Everaldo Marques.

Divulgação/SporTV

Gustavo Villani

O primeiro grande nome desta leva de contratados pelo Grupo Globo foi Gustavo Villani, com sua ida para o canal sendo confirmada ainda no primeiro trimestre de 2018.

Talento da nova geração, admirado até por Galvão Bueno e visto por muitos como um sucessor natural do maior narrador de todos, Guga fez carreira no rádio e tornou-se nacionalmente conhecido pelo seu trabalho exercido na ESPN e, depois, na Fox Sports.

“Gol de videogame” e “joga a luva, goleirão” são alguns dos bordões que Villani levou para a nova casa, sendo uma das atrações tanto nos canais SporTV, como na plataforma Globoesporte.com e também na TV Globo, chegando para compor um time formado por outros grandes narradores como o próprio Galvão, Cléber Machado, Luís Roberto, Milton Leite e Luiz Carlos Júnior.

Gabriela Moreira

A ESPN sofreu uma grande perda em fevereiro de 2019. Gabriela Moreira, uma das grandes jornalistas esportivas da atualidade, atuava no canal paulistano desde 2012 e também aceitou convite para trocar São Paulo pelo Rio de Janeiro e trabalhar no Grupo Globo.

Divulgação/SporTV

Gabi atua majoritariamente no SporTV, onde exerce funções como a de repórter de campo e de apresentadora, sendo muitas vezes chamada para o Redação SporTV.

Mas o trabalho mais marcante da jornalista neste novo ciclo da carreira foi a reportagem investigativa que revelou uma série de irregularidades financeiras e administrativas no Cruzeiro. Praticamente falido, o clube mineiro foi rebaixado no Brasileirão do ano passado.

Sálvio Spínola

Ex-árbitro, o bem articulado Sálvio Spínola Fagundes Filho logo teve a chance de trocar o apito pelo microfone e assumir a nova função de comentarista de arbitragem. Contratado pela ESPN, Sálvio ficou por seis meses na emissora do Sumaré, mas o trabalho feito despertava a atenção das concorrentes.

Em abril de 2019, o ex-árbitro aceitou convite feito pelo Grupo Globo e mudou de casa. Spínola saiu para assumir a vaga deixada por Leonardo Gaciba, antigo comentarista da empresa e que foi para a CBF assumir a função de chefe de arbitragem. Vale lembrar que Arnaldo Cézar Coelho também deixou a Globo recentemente e se aposentou.

Sálvio é um dos três árbitros que fazem parte do Central do Apito na Globo, alternando-se nas transmissões com Sandro Meira Ricci e Paulo César de Oliveira.

Débora Gares

A chance de Débora Gares trabalhar no Grupo Globo veio depois de quatro anos atuando na ESPN. A jornalista se destacou na reportagem diária do futebol dos times do Rio de Janeiro e assumiu o posto majoritariamente no SporTV em agosto de 2019 para seguir executando as funções na emissora carioca.

Reprodução/SporTV

Débora trabalhava na ESPN desde 2015 e atuou não somente próximo aos clubes cariocas, mas também teve a chance de cobrir a Copa América, realizada no ano passado no Brasil. Não é a primeira passagem de Débora pelo Grupo Globo, uma vez que a jornalista trabalhou também nas redações do principal jornal da casa.

José Renato Ambrósio

Jovem e um dos grandes talentos do jornalismo esportivo, José Renato Ambrósio era frequentemente escalado para cobrir alguns dos principais eventos da ESPN: Super Bowl, finais da NBA, Jogos Olímpicos e Copas do Mundo. Natural que o jornalista despertasse a atenção da concorrente Globo.

Divulgação/SporTV

A empresa carioca venceu a batalha com a CNN e a própria ESPN, que chegou a fazer uma proposta para José Renato continuar, mas, no fim das contas, prevaleceu a vontade de mudança do jornalista, que deixou a emissora do Sumaré depois de 11 anos.

No seu início de trajetória no Grupo Globo, a partir de outubro de 2019, já trabalhou em eventos como a final da Copa do Brasil e o GP do Brasil de F1, além da cobertura de partidas do Campeonato Paulista e do Rei da Montanha, um dos desafios de bicicross transmitidos em TV aberta pela Globo neste início de ano.

Paulo Vinícius Coelho

O mais novo contratado do Grupo Globo foi apresentado em grande estilo, no programa ‘Bem, Amigos’, ao lado de Galvão Bueno na última segunda-feira. Uma das maiores enciclopédias do jornalismo esportivo, Paulo Vinícius Coelho, o PVC, inicia sua trajetória na empresa carioca depois de cumprir dois grandes ciclos de longa duração na TV.

Com carreira já bem-sucedida no jornalismo impresso em publicações como ‘Placar’, ‘Lance!’, ‘Folha de S.Paulo’ e ‘O Estado de S.Paulo’, PVC foi contratado pela ESPN em 2000, em época de grande ascensão da emissora, então comandada por José Trajano. Paulo Vinícius fez parte dos principais programas da casa como Bate-Bola, Linha de Passe e Loucos por Futebol.

Foram inúmeras coberturas de partidas importantes da Liga dos Campeões, Copa do Mundo e campeonatos europeus. Em dezembro de 2014, anunciou sua saída da ESPN para partir rumo a um horizonte: a Fox Sports, iniciando sua trajetória justamente em 1º de janeiro de 2015.

Por lá, ficou por cinco anos, cobriu a Copa do Mundo e a Libertadores da América, além de ter feito parte dos vários programas da grade da emissora da Barra da Tijuca. Mas o que era um flerte virou namoro neste início de 2020. Em meio à incerteza sobre o futuro da Fox Sports, PVC deixou o canal e assinou com o Grupo Globo, onde começou a trabalhar efetivamente a partir desta semana.

Reprodução/SporTV
Assine nossa newsletter

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas

Publicidade
Trending Now
Publicidade

Relacionados

Fenômenos da internet, Globo deveria olhar para Negão da BL e sua mãe para renovar Multishow

TV

Fora de Hora tem que continuar como podcast no fim da pandemia

Entretenimento

GloboNews faz mea culpa após discutir racismo apenas com pessoas brancas

TV

Além de ‘The Last Dance’: 5 documentários de basquete para assistir na quarentena

Cinema

Publicidade
Assine nossa newsletter

Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Connect
Assine nossa newsletter