Siga-nos

TV

Leve e otimista, você precisa esquecer The Office pra curtir Parks and Recreation

Não caia na tentação de comparar Leslie Knope com Michael Scott e Ron Swanson com Dwight Schrute

PARKS AND RECREATION -- Pictured: "Parks and Recreation" keyart -- (Photo by: NBC)

Com um atraso imperdoável eu finalmente terminei Parks and Recreation nesse fim de semana. E acho que muito da minha falta de empolgação em acompanhar a série na época em que ela saiu pode ser o mesmo de muita gente: a comparação com The Office.

Parks estreou em 2009 e o último episódio foi ao ar em 2015. Ou seja, ambas conviveram no ar ao mesmo tempo nos Estados Unidos entre 2009 e 2013. Acontece que, para o público brasileiro, a série estrelada por Amy Poehler chegou como uma espécie de substituta principalmente por conta do formato de falso documentário, consagrada por The Office.

Querer traçar paralelos entre Leslie Knope e Michael Scott, Ben Wyatt e Jim Halpert, Ron Swanson e Dwight Schrute e assim por diante pode ser tentador em uma primeira assistida e é até natural, já que conta com a produção de Greg Daniels e Michael Schur, mas acaba atrapalhando a experiência. Quando você percebe que não vai ver o humor de constrangimento em Parks and Recreation a tendência é perder o interesse. Portanto, não queira substituir automaticamente uma série por outra.

Leslie não é Michael. Ela é uma personagem meio fora da casinha, ansiosa e frenética, mas, por exemplo, não representa o tipo americano médio que o gerente da Dunder Mifflin. Ela é mais uma mulher moderna que, pra compensar os machismos que sofre e sofreu, acaba trabalhando mais. Você não precisa fazer um grande esforço para defendê-la até quando, teoricamente, está errada. Você se sente bem praticando a empatia com ela. Os erros de Knope são completamente perdoáveis.

Essa é a principal diferença entre as duas séries. Parks é leve e otimista, que mostra o lado bom das pessoas que tentam fazer um bom trabalho apesar de atuarem em uma repartição pública. The Office mostra como uma indústria pode entrar em decadência e a estrutura tradicional das empresas está condenada. Parks é o contrário. Mostra como, por mais medíocre e diferente que você seja, ainda pode existir algo de transformador e um sentimento real de amizade.

Tudo isso pode parecer piegas. Pode ser. Mas a série é uma ótima opção pra quem quer uma história complexa mas que mesmo assim nunca vai perder a simplicidade e leveza. E não vai te deixar ir dormir puto com algum personagem. 

Todas as sete temporadas da série estão no Amazon Prime Video.

Assine nossa newsletter

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas

Publicidade
Trending Now
Publicidade

Relacionados

Por nos fazer rir do babaca, The Office ainda é atual 15 anos após estreia

TV

Publicidade
Assine nossa newsletter

Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Connect
Assine nossa newsletter