Siga-nos

Imprensa

Demitido da ESPN, João Carlos Albuquerque revela: “Não me pagaram nada”

João Carlos Albuquerque, o ‘Canalha’, falou sobre o que tem feito da vida desde que foi demitido pela ESPN em agosto do ano passado

João Carlos Albuquerque, conhecido como ‘Canalha’, é um dos símbolos da ESPN Brasil. No entanto, depois de anos de casa, o jornalista e apresentador — com passagens de destaque por programas como Bate Bola, Limite e Bola da Vez, foi demitido em agosto do ano passado.

‘Canalha’ acabou sendo um dos jornalistas que perdeu o emprego naquela oportunidade, na esteira de um processo de reformulação que culminou também com as saídas de Juca Kfouri, Rafael Oliveira, Eduardo Tironi, Arnaldo Ribeiro, Renata Netto e João Palomino, ex-vice-presidente de jornalismo e produção do canal.

Assista ao comentário de João Carlos Albuquerque no FALA Y FALA.

No novo FALA Y FALA, talk-show produzido pelo site GRANDE PRÊMIO — parceiro do Ultra POP — que estreou na última segunda-feira (30), Albuquerque comentou sobre como tem sido a vida depois que foi demitido da ESPN. E revelou: “Não me pagaram nada”.

“Cara, tenho duas filhas na escola: uma no primeiro ano de faculdade e a outra no terceiro colegial. Então tenho que continuar ganhando direito. Não recebi absolutamente nada”, disse o jornalista.

“Juro por Deus, não tenho a menor ideia do que quero, do que virá… Estou aí, esperando a vida… A minha vida é pautada por isso, a vida me bota uma missão, me bota num determinado lugar. Vou e cumpro, sou o primeiro a chegar, levo a sério, apesar de ter esse lado meio maluco”, contou. “Só sei que preciso trabalhar e estou aí”, acrescentou João Carlos.

Natural de Brotas, ‘Canalha’ tem 64 anos e é dono de uma trajetória marcada por grandes passagens como repórter e apresentador. Formado em Direito pela PUC de São Paulo, Albuquerque cobriu a Copa do Mundo de 1978, na Argentina, para a Rádio Capital.

Trabalhou também para a Rádio Gazeta antes de migrar para a TV, onde se destacou na TV Gazeta, Record, Manchete e também a TV Cultura. Mas foi na ESPN, em duas passagens, de 1995 a 2000 e de 2005 a 2019, que o jornalista ganhou ainda mais popularidade ao dividir transmissões com José Trajano, Lúcio de Castro, Flavio Gomes, Mauro Cézar Pereira e Paulo Vinícius Coelho, dentre outros tantos profissionais da casa.

Assine nossa newsletter

2 Comentários

2 Comments

  1. Rafael Puerto

    02/04/2020 at 17:26

    Vão colocar esse conteúdo em formato Podcast também??

    • Victor Martins

      03/04/2020 at 10:35

      Olá, procure uma das opções:
      Spotify: spoti.fi/2GU6JqF
      iTunes: apple.co/2VHnmPS
      Android: bit.ly/2IbmTOI
      PlayerFM: bit.ly/2GXWQsh

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas

Publicidade
Trending Now
Publicidade

Relacionados

A saída de Mauro Cezar Pereira da ESPN e o fim do jornalismo que conhecemos

Imprensa

Transmissões de clubes escancaram importância do jornalismo esportivo

Esportes

De Férias Com o Ex: Brasil – s06e04: Quebrando o padrãozinho

TV

De Férias Com o Ex: Brasil – s06e03: Finalmente, barraco

TV

Publicidade
Assine nossa newsletter

Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Connect
Assine nossa newsletter