Siga-nos

TV

Adenocarcinoma, câncer que afeta Ana Maria Braga, ocorre em 40% dos casos

Apresentadora de 70 anos revelou no fim do programa Mais Você ter novamente um câncer (Foto: Reprodução)

Apresentadora do ‘Mais Você’ revelou aos fãs ser vítima de mais um tumor no pulmão e já passou por uma sessão de quimioterapia

Apresentadora de 70 anos revelou no fim do programa Mais Você ter novamente um câncer (Foto: Reprodução)

No encerramento do programa Mais Você, da TV Globo, a apresentadora Ana Maria Braga, de 70 anos, revelou aos fãs que foi diagnosticada com adenocarcinoma, um dos tipos de câncer de pulmão, no início de 2020. “Só recordando um pouquinho, eu tive dois pequenos cânceres de pulmão no ano passado e vocês me deram força. Um foi operado e o outro foi tratado com radiocirurgia. Agora, infelizmente eu fui diagnosticada com outro câncer de pulmão. É um adenocarcinoma, semelhante aos anteriores, mas que é mais agressivo e não é passível de cirurgia ou radioterapia”, disse a artista global ao lado do seu companheiro, Louro José, no programa matinal.

De acordo com o site da ONG Instituto Oncoguia, cerca de 40% dos cânceres de pulmão são do tipo adenocarcinomas. “Esses tumores começam nas células que revestem os alvéolos [pulmonares] e produzem substâncias como muco. Esse tipo de câncer de pulmão ocorre principalmente em fumantes e ex-fumantes, mas também é o tipo mais comum em não fumantes. É mais frequente em mulheres do que em homens, e é mais propenso a ocorrer em pessoas mais jovens do que outros tipos de câncer de pulmão”, esclarece o instituto.

Encontrado nas áreas externas do pulmão, conforme o Oncoguia, o adenocarcinoma cresce de forma mais lenta do que outros tipos de câncer que afetam esse órgão. Além disso, “é mais provável de ser diagnosticado antes de se disseminar. Os pacientes com adenocarcinoma in situ têm um melhor prognóstico do que aqueles com outros tipos de câncer de pulmão”, completa o site da ONG.

No caso da apresentadora, o diagnóstico e o tratamento se deram em janeiro deste ano. “No dia 24, eu recebi o primeiro ciclo de tratamento, que constitui de quimioterapia com imunoterapia, no hospital BP Mirante, lá em São Paulo”, falou no programa.

Tratamento

A técnica da imunoterapia ainda é considerada recente. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), esse tratamento consiste em isolar linfócitos — tipo de glóbulo branco usado na defesa do organismo —, penetrar no tumor e selecionar aqueles capazes de identificar neoantígenos, que são proteínas produzidas somente pelas células tumorais.

A imunoterapia, ainda de acordo com o Inca, está disponível no Brasil, na rede particular, há pouco mais de seis anos, ao custo de até R$ 40 mil por mês. No Sistema Único de Saúde (SUS), começou a ser utilizada em setembro de 2018, no primeiro momento em pacientes com melanoma e câncer de pulmão metastático.

Assine nossa newsletter

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas

Publicidade
Trending Now
Publicidade

Relacionados

Fenômenos da internet, Globo deveria olhar para Negão da BL e sua mãe para renovar Multishow

TV

Fora de Hora tem que continuar como podcast no fim da pandemia

Entretenimento

GloboNews faz mea culpa após discutir racismo apenas com pessoas brancas

TV

Guerra de liminares e Ratinho comentarista: Paulo Andrade lembra Paulistão no SBT: “Era muito louco”

Esportes

Publicidade
Assine nossa newsletter

Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Connect
Assine nossa newsletter