Siga-nos

Ciência

Sinais de rádio ‘extraterrestres’ intrigam cientistas

As ondas estão sendo emitidas a milhões de anos-luz da Terra

sinais de rádio são emitidos de um ponto misterioso do Universo
Cientistas ainda não sabem a origem dos sinais de rádio emitidos a milhões de anos-luz da Terra (Foto: Pixabay)

Sinais de rádio emitidos de uma fonte misteriosa a milhões de anos-luz da Terra e descobertos há seis anos vem intrigando cientistas. Agora, a fonte esporádica das ondas chamadas rajadas rápidas de rádio (FRB ou fast radio burst, em inglês) possui um padrão de emissão.

Embora os astrofísicos ainda não saibam a causa dessas rajadas de rádio, foi constatado que a fonte está transmitindo sinais que atingem a Terra a cada 16 dias, sem falhas.

“Isso é muito significativo e potencialmente nos levará a uma direção interessante para chegar até a origem desses repetidores”, comenta o astrofísico Duncan Lorimer, da Universidade West Virginia, em Morgantown, nos Estados Unidos, em entrevista para o site científico Science News.

A misteriosa fonte de FRB está emitindo uma vez a cada hora, durante quatro dias, um sinal que dura alguns milissegundos. Em seguida, ele fica em silêncio por 12 dias antes de retomar o processo que dura 16 dias.

É a primeira vez na história que cientistas registram um padrão de emissão de rajadas rápidas de rádio.

Para tristeza dos amantes de teorias da conspiração, os astrofísicos já descartaram a possibilidade de ser comunicação alienígena. Eles acreditam que 16 dias para uma mensagem enviada por uma civilização inteligente seria “impraticável e ineficiente”, de acordo com o Science News.

Entenda o que é uma rajada rápida de rádio (vídeo em inglês):

Origem do sinal de rádio ‘extraterrestre’

Os astrônomos ainda especulam que o motivo pelo qual não podem encontrar a origem desse FRB se deve ao fato de a fonte estar em órbita.

“Essa periodicidade, se confirmada, seria a primeira evidência de qualquer propriedade específica da fonte de FRB, o que indica um provável movimento orbital”, afirma o astrofísico Bing Zhang, da Universidade de Nevada, em Las Vegas (EUA), citado pelo Science News.

Os cientistas ainda não sabem dizer se a repetição do sinal é uma anomalia ou um padrão.

Mas essa revelação permitirá que eles limitem o escopo da pesquisa.

Segundo o astrônomo Leon Oostrum, do Instituto Holandês de Radioastronomia, também citado pelo site científico, as pesquisas estão concentradas no que a fonte de FRB não é.

“Se fosse um ‘farol alienígena’, eu acho que deveria ter uma emissão mais rápida, porque um período de 16 dias não é eficiente para a comunicação. Imagine receber uma mensagem a cada 16 dias. Levaria uma eternidade para efetivar a conversa”, diz o cientista holandês.

As rajadas rápidas de rádio (FRB) são um fenômeno astrofísico de alta energia que se manifesta como um pulso de rádio temporário com duração de apenas alguns milissegundos. Eles ajudam os astrônomos a entenderem a estrutura e a evolução do Universo.

Assine nossa newsletter

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas

Publicidade
Trending Now
Publicidade

Relacionados

O uso de células-tronco doadas por pessoas resistentes ao HVI fez com que um paciente se tornasse livre do vírus causador da Aids O uso de células-tronco doadas por pessoas resistentes ao HVI fez com que um paciente se tornasse livre do vírus causador da Aids

Médicos anunciam segundo caso de cura da Aids no mundo

Ciência

Células de maconha e café serão enviadas à Estação Espacial Internacional para que cientistas possam avaliar a reação delas à microgravidade e à viagem ao espaço Células de maconha e café serão enviadas à Estação Espacial Internacional para que cientistas possam avaliar a reação delas à microgravidade e à viagem ao espaço

Elon Musk levará maconha para o espaço

Ciência

A Terra está com duas luas porque o asteroide 2020 CD3 foi capturado pelo campo gravitacional do nosso planeta A Terra está com duas luas porque o asteroide 2020 CD3 foi capturado pelo campo gravitacional do nosso planeta

Terra está com duas luas pela segunda vez na história

Ciência

11 asteroides podem se chocar com a Terra no futuro 11 asteroides podem se chocar com a Terra no futuro

Existem 11 asteroides que trazem risco para a Terra no futuro

Ciência

Publicidade
Assine nossa newsletter

Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Connect
Assine nossa newsletter