Siga-nos

Saúde e Bem-Estar

Vídeo sobre ineficácia do álcool gel no combate ao coronavírus é fake news

A gravação está circulando nas redes sociais e vem gerando muitas dúvidas nos brasileiros em relação à prevenção da doença causada pelo novo coronavírus

Ao contrário das fake news que circulam na internet, o álcool gel de graduação 70% é um ótimo antisséptico para prevenir a doença causada pelo novo coronavírus
Ao contrário das fake news que circulam na internet, o álcool gel de graduação 70% é um ótimo antisséptico para prevenir a doença causada pelo novo coronavírus (Foto: Pixabay)

Você já viu um vídeo que está circulando nas redes sociais, especialmente no WhatsApp e no Facebook, com um suposto químico que alerta para a “ineficácia” do uso de álcool gel no combate ao novo coronavírus?

Pois saiba que essa gravação é mais um fake news que se espalha no Brasil.

A gravação polêmica

O suposto químico que aparece no vídeo diz ter trabalhado na indústria e afirma que o álcool gel não pode ser usado na desinfecção das mãos e dos ambientes por não ter efeito bactericida.

“Para ser bem sincero e franco, o álcool gel e nada é a mesma coisa. Na verdade, o álcool é mais perigoso do que não passar nada. Vou explicar: o álcool não mata nada, ou seja, não desinfeta nada”, diz o suposto especialista, que não se identifica, na gravação que circula na web.

Ele recomenda às pessoas que usem vinagre no combate à COVID-19, doença respiratória causada pela nova variante do coronavírus.

Assista abaixo ao controverso vídeo:

Entenda a verdade

Diante dessa fake news que se espalhou pelo país, o Conselho Federal de Química publicou uma nota oficial em seu site no dia 28 de fevereiro.

“O álcool etílico [etanol] é um eficiente desinfetante de superfícies/objetos e antisséptico de pele. Para este propósito, o grau alcoólico recomendado é 70%, condição que propicia a desnaturação de proteínas e de estruturas lipídicas da membrana celular, e a consequente destruição do microrganismo”, informa a entidade.

Ou seja, assim como ocorre quando se lava as mãos com sabão, o álcool gel de graduação 70% é capaz de quebrar a membrana externa que protege o vírus, o que leva à extinção do micro-organismo – eficácia de 99%.

“O etanol age rapidamente sobre bactérias vegetativas, vírus e fungos, sendo a higienização equivalente e até superior à lavagem de mãos com sabão comum ou alguns tipos de antissépticos degermantes”, completa a nota oficial do conselho de Química.

Vale dizer que uma resolução de 2010 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tornou obrigatória a disponibilização de solução antisséptica com 70% de álcool para a higienização das mãos em todos os serviços de saúde do Brasil.

Quem também confirmou a eficácia do álcool gel na prevenção da COVID-19 foi a Organização Mundial de Saúde (OMS). No dia 27 de fevereiro, o órgão das Nações Unidas emitiu uma orientação provisória afirmando que a utilização desse produto é uma medida preventiva eficaz contra o novo coronavírus.

Assine nossa newsletter

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas

Publicidade
Trending Now
Publicidade

Relacionados

Bolsonaro, o covid-19 e a caixa de empatia

Política

Discussão sobre Fake News tem que ser transparente, dizem especialistas

Sociedade

Estamos na merda

Política

Quando voltarmos, não teremos mais Aldir Blanc. E o que mais?

Música

Publicidade
Assine nossa newsletter

Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Connect
Assine nossa newsletter