Siga-nos

Música

‘Tudo vai passar’, a cura e a inspiração de Di Ferrero

Vítima do coronavírus, Di Ferrero viveu dias difíceis e fez deles uma inspiração. Respeitando a quarentena em busca da cura, o cantor e compositor deu vida a uma nova e tocante canção que trata sobre esperança e fé em dias melhores para além desse sofrimento pelo qual o país passa.

Assim foi o relato que ele deu ao Ultra POP.

“Esse som foi a primeira coisa que eu toquei depois que melhorei dos sintomas. Foi em uma fase na qual eu ainda estava bem rouco. Foi depois que eu comecei a voltar a cantar que sentei e comecei a tocar uma música. Ela me trouxe paz e me confortou. Escrevi, gravei ela no celular, e falei ‘cara, eu vou passar isso daqui pra frente’, sabe? Porque ela me passou uma paz, me fez um bem enorme. Chegou pra acalmar.

Me inspirei em ajudar a galera a não esquecer que vai passar. A música me ajudou e eu quero jogar essa mesma sensação pro mundo inteiro também ter. E eu sei bem como é sentir o medo e a insegurança da doença.

Eu peguei o COVID bem no começo disso tudo aqui no Brasil, quando começou a vir pra cá. Fiquei um pouco aflito e até me deu um desespero. Eu cancelei tudo, estava sem entender direito a proporção de tudo. Esse vírus tem o lance da respiração, então, você respira curto, e quando você respira curto, você não dorme direito. É difícil demais. Traz um medo grande.

O que tem de bom nessa fase que eu fiquei e sigo em casa é que também tá todo mundo ficando mais em casa, e com tantas pessoas que me mandaram mensagens positivas, tanto de gente que eu falei que não falava há algum tempo, você acaba vendo um lado diferente e bonito na situação toda. Foi assim que surgiu a música, nesse cenário.

Antes disso, pela internet, acabei informando como eu estava me sentindo, vi que as pessoas ficaram mais calmas naquele momento. Então, é, ao mesmo tempo que me afetou, ela também me deixou mais forte. Trouxe esse lado de dividir, compartilhar, ter momentos mais humanos na rotina. A composição foi uma consequência super natural.

A verdade, também é que o pânico, o desespero e a essa aflição toda vai ajudar a gente. Eu sei que tem muita gente preocupado com o trabalho, com grana. Tem quem não possa ficar em casa como quem tem o privilégio de ficar, como eu, que fiquei em casa, me isolei. Todo mundo tá perdendo alguma coisa. Uns mais, outros menos, mas eu acredito que se todo mundo ficar junto, todo mundo vai perder menos.

Agora é hora de ficar junto, em casa, respeitar o isolamento social, respeitar a quarentena e ajudar ao máximo as outras pessoas. Às vezes se você está bem, ligue para alguém que não esteja bem, ou às vezes dividir alguma coisa com outra pessoa. Comida, o que for, o que você puder, carinho, tempo, uma palavra amiga. Todo gesto é fundamental.

‘Vai passar’ é uma canção de arranjo simples, voz e violão, que carrega consigo toda uma simbologia reflexiva e de amor. E que faz pensar sobre como será o mundo ao fim do pesadelo.

E quando tudo isso passar, porque vai passar, a gente vai estar mais forte, como sociedade. Eu tenho certeza. E o mundo vai mudar. O mundo vai estar diferente. E quem não mudar vai ter que se adaptar, porque eu sei que o mundo vai estar diferente.”

Assine nossa newsletter

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas

Publicidade
Trending Now
Publicidade

Relacionados

Bolsonaro, o covid-19 e a caixa de empatia

Política

Maracanã 70 anos: parabéns, apesar de tudo

Esportes

Estamos na merda

Política

Quando voltarmos, não teremos mais Aldir Blanc. E o que mais?

Música

Publicidade
Assine nossa newsletter

Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Connect
Assine nossa newsletter