Siga-nos

Esportes

NFL libera Myles Garrett, suspenso por agredir adversário com capacete

Liga revoga punição do defensor após reunião com o comissário Roger Goodell

Myles Garrett, dos Browns, agride Mason Rudolph, dos Steelers, com um capacete
Myles Garrett, dos Browns, agride Mason Rudolph, dos Steelers, com um capacete

Menos de três meses depois de suspender Myles Garrett, defensive end do Cleveland Browns, a NFL retirou a punição e o atleta está liberado para voltar aos gramados em 2020.

O jogador estava fora de atividade desde novembro de 2019, quando se envolveu em uma briga com Mason Rudolph, quarterback do Pittsburg Steelers, e o agrediu com um capacete.

Apesar de ter sido punido por tempo indeterminado, o defensor se reuniu com Roger Goodell, comissário da liga, na última segunda-feira e teve sua pena revogada.

O jogador estava suspenso desde novembro de 2019, quando se envolveu em uma briga com Mason Rudolph, quarterback do Pittsburg Steelers, e o agrediu com um capacete.

Apesar de ter sido punido por tempo indeterminado, o defensor se reuniu com Roger Goodell, comissário da liga, na última segunda-feira e teve sua pena revogada, ficando livre para voltar aos gramados em 2020.

Confusão e agressão de Garrett

O fato protagonizado por Myles Garrett ocorreu após uma confusão já no fim da partida entre Browns e Steelers, no Thursday Night Football de 14 novembro.

Após Garrett sackar Rudolph, os dois se estranharam e a discussão esquentou. Na sequência, o jogador de Cleveland arrancou o capacete do rival, bateu com o objeto na cabeça de Rudolph e a briga tomou proporções maiores, até ser contida por outros atletas.

Um dia após o ocorrido, a NFL emitiu um comunicado condenando a atitude de Garrett e suspendendo o jogador. Além disso, a organização multou Pittsburgh Steelers e Cleveland Browns em US$ 250 mil. Maurice Pouncey (Steelers) e Larry Ogunjobi (Browns) também se envolveram na desavença e foram punidos pela liga.

NFL repreende, mas libera Garrett

Por si só a conduta do defensive end já seria absurda, mas o fato ganhou mais volume – e assim deve ser – já que a liga luta constantemente para evitar contatos envolvendo a cabeça dos atletas. A intenção é coibir os casos de concussões e, posteriormente, de doenças crônicas, como a CTE, que tem assustado os jogadores da NFL.

Primeira escolha do Draft de 2017, Myles Garrett já se tornou uma estrela do Cleveland Browns. Muito forte e igualmente ágil, o defensor se destaca por sua fisicalidade e é visto como um dos jogadores que deve dominar a posição nos próximos anos.

Garrett ganha, assim, uma nova chance para mostrar que aprendeu com seu erro, deixando seus destaques apenas pelas jogadas dentro de campo e não por atos covardes contra seus adversários.

Assine nossa newsletter

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas

Publicidade
Trending Now
Publicidade

Relacionados

Joe Burrow é a primeira escolha do draft de 2020 da NFL

Esportes

“Bunda! Bunda!” Nardini detalha entrevista com Marshawn Lynch “muito louco” no Super Bowl

Esportes

Todd Gurley em ação pelo Los Angeles Rams Todd Gurley em ação pelo Los Angeles Rams

Rams dispensam Gurley e confirmam ‘tendência’ que queima running backs

Esportes

A 199ª escolha que se tornou a maior – e interminável – história da NFL

Esportes

Publicidade
Assine nossa newsletter

Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Connect
Assine nossa newsletter