Siga-nos

Esportes

Jogador volta do coma depois de 2 anos e 8 meses. O que ele perdeu no mundo?

Meio-campista Abdelhak Nouri acordou nesta sexta-feira (27); o Ultra POP lembra de 10 acontecimentos

Você sofre uma arritmia cardíaca durante uma partida de futebol, cai no chão, fica em coma por quase três anos e acorda no meio de uma pandemia. Poderia ser um roteiro de filme, mas é a vida de Abdelhak Nouri, jogador do Ajax, da Holanda.

Nesse tempo, muitas coisas aconteceram na cultura, esporte, cinema, política, economia e mundo das celebridades. O Ultra POP faz essa pequena retrospectiva para ajudar Nouri (e você, também) a relembrar dos principais fatos nesse mais de dois anos e meio.

Coronavírus

Como explicar para Nouri que ele voltou bem no meio de uma pandemia mundial que está deixando grande parte da população de quarentena em casa? Um método que talvez não seja o mais sutil, mas certamente seria muito divertido, é mostrar esse vídeo da cantora Cardi B.


Até esta sexta-feira (27), o COVID-19 infectou mais de 500 mil pessoas no mundo e matou mais de 24 mil.

Os Países Baixos adotaram medidas pouco restritivas sobre a pandemia: vão apostar na estratégia da imunidade coletiva, quando a maioria das pessoas seguem suas vidas normalmente e pegam o vírus para desenvolver os anticorpos para combater a doença. Boa sorte, Nouri!

Brexit

Quando o holandês entrou em coma, o Brexit já havia sido aprovado em referendo popular, mas ainda era algo distante no horizonte político e social do país. A primeira ministra Theresa May ainda tentava costurar um acordo sem muitos radicalismos, mas não conseguiu. O acordo só foi sair poucos meses atrás, em dezembro de 2019, com o primeiro ministro Boris Johnson no comando — curiosidade: ele está com coronavírus. Mas o cenário ainda é bastante incerto.

O quase-impeachment de Donald Trump

O jogador deve se lembrar de 2016 quando os norte-americanos elegeram Donald Trump como presidente. Acontece que houve um risco real de quando ligassem sua TV o bilionário não fosse mais o maior mandatário do país. Chegou a ser aprovado na Câmara dos Deputados um processo de impeachment de Trump, por abuso de poder e obstrução do Congresso, mas que depois não foi pra frente no Senado. 

Trégua entre EUA e Coreia do Norte

Um dos conflitos mais duradouros do mundo esteve próximo de um final feliz nesse tempo. Os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da Coreia do Norte, Kim Jong-Um, se encontraram algumas vezes para discutir o desarmamento do país asiático e a queda dos bloqueios econômicos contra os norte-coreanos. Entre idas e vindas nesse bromance, os líderes das Coreias chegaram até mesmo a se encontrar pessoalmente, sendo a primeira vez que um líder da parte norte da península pisou no sul. No momento, a relação anda um pouco mais fria. 

Ataques americanos ao Irã

Se na Coreia as coisas se acalmaram, o mesmo não pode-se dizer do Oriente Médio. Mal foram estouradas as champanhes do ano novo, e os Estados Unidos, depois de terem sua embaixada em Bagdá atacada por pessoas ligadas a milícias xiitas iraquianas simpáticas ao governo do Irã, mataram o líder da Força Quds, Qasem Soleimani, próximo ao aeroporto da capital iraquiana. 

Soleimani era uma figura importantíssima no Irã e o mundo levantou a possibilidade de começar ali uma terceira guerra mundial. Mal sabíamos que o que iria nos apavorar meses depois seria um vírus. 

Eleição Bolsonaro

Bom, se o jogador tiver um interesse bastante peculiar por política brasileira, terá bastante assunto para se inteirar. Quando ele entrou em coma, Jair Bolsonaro era um deputado fanfarrão, irresponsável e sem noção do cargo que ocupava. Em 2020, ele continua sendo tudo isso, só que sentado na cadeira da Presidência da República. 

Oscar para ‘Parasita’

Nouri perdeu um evento histórico na cultura mundial nesse tempo de coma: ‘Parasita’ foi o primeiro filme a ser falado em língua que não a inglesa a ganhar o Oscar de melhor diretor e melhor filme em 2020. Além disso, perdeu também uma grande safra de filmes na disputa como ‘Era uma vez em Hollywood’, ‘O Irlandês’, ‘Coringa’, ‘Jojo Rabbit’ e ‘1917’. 

A ressurreição do BBB

Ok, esse assunto interessa somente aos brasileiros, mas depois de uma trágica edição em 2019 a Globo resolveu também tirar do coma o ‘Big Brother Brasil’. O meio campista poderia ter a oportunidade de conhecer a relação Prior-Babu e os tombos que as fadas sensatas da casa tomam a cada novo paredão. 

O BBB é um produto original da Endemol, da Holanda. É, claramente, uma ligação. OK, nós tentamos.

Copa 2018

Claro, tivemos uma Copa nesse meio tempo! Nouri ao menos não acompanhou o vexame que sua seleção deu ao ficar fora do torneio. Mas também perdeu a vizinha Bélgica se enfiar no meio de gigantes para conquistar a terceira colocação, a Croácia ser finalista pela primeira vez, Luka Modric quebrar a hegemonia de Cristiano Ronaldo e Messi no prêmio de melhor do mundo da Fifa, e a França conquistar o bicampeonato mundial com o jovem MBappé sendo o grande destaque. Não foi como a de 2014, mas, como diz o outro, Copa até quando é ruim é boa!  

Mudança de nome do seu país

Talvez a maior mudança para o atleta seja a mudança de nome do seu próprio país. Desde o começo de 2020, a Holanda, como conhecemos, não existe mais. Ela fica no mesmo lugar, tem as mesmas províncias e bandeira, mas passou a se chamar Países Baixos. 

Bem vindo a 2020, Nouri.

Assine nossa newsletter

1 Comment

1 Comment

  1. Celso

    30/03/2020 at 19:03

    Preferia ter morrido……………

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas

Publicidade
Trending Now
Publicidade

Relacionados

“Bunda! Bunda!” Nardini detalha entrevista com Marshawn Lynch “muito louco” no Super Bowl

Esportes

Publicidade
Assine nossa newsletter

Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Connect
Assine nossa newsletter