Siga-nos

Entretenimento

Cestobolista? Alô, Netflix! ‘The Last Dance’ mostra que é hora de atenção às legendas

Para um fã de basquete, público-alvo da série sobre Michael Jordan e o Chicago Bulls, é inaceitável ver termos como ‘cestobolista’ utilizados. Invenções desnecessárias expõem falta de cuidado na tradução

(Foto: Netflix)

Sou torcedor do Chicago Bulls, fanático por Michael Jordan e jogo basquete desde meus quatro anos de idade. Sou, basicamente, o principal público alvo de ‘The Last Dance’, ou ‘Arremesso Final’, como foi bizarramente traduzida a série documental para o Brasil.

Para um doido por basquete, aliás, o problema começa aí: por que a mudança? Para quem não fala inglês, a tradução é simples: ‘A Última Dança’, um termo usado em português para eventos que marcam o fim. Mas não: preferiram trocar, tornando o Brasil o único lugar do mundo que fez isso.

Você respira, ignora o título e, bem, logo volta a se irritar. Durante toda a série, encerrada nesta segunda-feira (18) com seus 9° e 10° episódios, as legendas são de cortar o coração de todo mundo que entende um pouquinho de basquete.

Praticamente nenhum termo é traduzido de forma correta, como se usa no esporte em território nacional. Mas o pior não é isso: é, a verdade, o fato de que as traduções mal-feitas poderiam ser justificadas sobre facilitar para quem não acompanha basquete e poderia ter alguma dificuldade com temos específicos.

Certo… Mas desde quando alguém usa CESTOBOLISTA em vez de… “jogador de basquete”?

Ninguém. Nunca. A humanidade foi conhecer tal palavra, que pode até estar no dicionário, mas ignorada, ao assistir a série com legendas em português. É hora de rever as legendas, dona Netflix.

É famoso o fato de que toda série e filme na plataforma tem erros de digitação, ou mesmo de linguagem. Acontece. Às vezes escapa e quem produz as legendas pode estar sob pressão, ou o revisor simplesmente não bateu o olho na falha. É perdoável.

Mas é inaceitável você amar um esporte e ver “cestobolista”. Saber o que é um armador e ver “jogador de defesa” (não há jogadores de ataque ou defesa no basquete. Não existe zagueiro ou atacante. Muito menos meia. Todos atacam e defendem. Simples). Varrida não é “lavada”: tal termo é usado no esporte para diferenças grandes em uma partida só, não em uma série de vários jogos. No basquete não existe “pendurei as chuteiras”. Se aposentar é se aposentar, pode usar tranquilo. MVP não é o melhor jogador em quadra. É o de todo um campeonato.

Esses são alguns exemplos fáceis. Alguém leigo de basquete teria dificuldade em entender tais traduções? Creio que não. e é tão caro assim pedir uma consultoria para alguém que ama e acompanha o esporte? Muito menos.

Netflix, a gente gosta de você. Mas não força a amizade. Mais cuidado, por favor.

Assine nossa newsletter

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

‘The Last Dance’ e09 e e10: Pais, pizza e viver no presente

Esportes

‘The Last Dance’, e07 e 08: Cheguei, saí fora, voltei

Esportes

‘The Last Dance’ e05 e e06: Seja como Mike (ou não)

Esportes

‘The Last Dance’ e03 e e04: Dennis Rodman precisa de carinho

Esportes

Publicidade
Assine nossa newsletter

Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Connect
Assine nossa newsletter