Siga-nos

Entretenimento

20 anos de The Sims, primeiro jogo da franquia da Eletronic Arts

No dia 4 de fevereiro de 2000 foi lançado The Sims, o primeiro jogo da série de simulação da Eletronic Arts. Em 2020 ele completa 20 anos.

The Sims é um dos principais (e mais queridos) jogos do gênero de simulação

O ano 2000 mudou para sempre com o lançamento de The Sims para PCs no dia 4 de fevereiro. Desenvolvido pela Eletronic Arts (EA), embora seja um principais nomes entre os simuladores, ele não foi o primeiro do gênero. Alguns de seus antecessores, inclusive, são igualmente famosos: SimCity (1989) permitiu gerenciar uma cidade. RollerCoaster Tycoon (1999), deu o desafio de gerenciar um parque de diversão. Já The Sims recorreu a um aspecto tão atraente quanto: poder simular o dia-a-dia de um personagem normal.

The Sims nasceu de um momento caótico

Will Wright: pai da franquia SimCity também é o criador da série The Sims (Foto: Variety)

Foi em 1991 quando a casa de Will Wright, criador de SimCity, deixou de existir devido a um incêndio que afetou as cidades de Oakland e Berkeley, nos EUA. Wright, que era apaixonado por arquitetura, precisou avaliar os prejuízos e as necessidades de materiais para reerguer a residência. Foi aí que surgiu ideia: um jogo onde seria possível simular atividades do dia-a-dia, e construir casas do zero.

Como funciona o jogo

Diferentes decorações podem ser escolhidas para criar uma casa em The Sims (Foto: The Gamer)

The Sims é focado em vizinhanças, regiões formadas por lotes comunitários e residenciais. Na área residencial vive o Sim, personagem do jogador cujo visual pode ser personalizado tal como o jogador quiser. Na sua vizinhança, o Sim viverá os três estágios da vida: recém-nascido, criança e adulto. É possível montar famílias de até oito Sims.

Diferente dos jogos de ação e aventura, não existe um objetivo maior em The Sims. Apesar disso, existem oito necessidades as quais devem ser cumpridas para garantir que o Sim sobreviva – como higiene e alimentação. Em caso positivo, o personagem ganha disposição extra para construir, e vai para o trabalho sozinho. Em caso negativo, ele faz exatamente o oposto. Certas necessidades são vitais (como fome), e caso cheguem ao nível crítico, podem levar o Sim a morte.

O tempo funciona diferente da vida real

Se o Sim tiver boa performance no emprego, ele pode ser promovido (Foto: Something Awful Forums)

Não existem dias da semana em The Sims. Desta forma, os adultos e crianças devem trabalhar todos os dias. Para manter o fluxo de dinheiro, ter um emprego é vital. Vale registrar: o dinheiro do jogo tem um nome divertido – simoleons. Os empregos são divididos em 10 níveis, os quais o jogador alcança ao aprender novas habilidades e fazendo amigos.

Na escola, um conceito define as notas das crianças de 1 a 10. Se uma criança faltar às aulas, perde dois pontos. As notas podem ser melhoradas estudando em casa. Se elas ficarem baixas demais, as crianças são enviadas para escola militar, e nunca mais são vistas.

Os problemas reais podem acontecer no jogo

Eletrocução é uma das mortes possíveis em The Sims (Foto: Reprodução)

A exemplo da vida real, várias situações devem ser evitadas em The Sims. Um personagem sem habilidades culinárias, ao utilizar o fogão, pode iniciar um incêndio. Se um ladrão invadir uma casa, é impossível impedi-lo. O que pode ser feito é comprar um alarme, para detectar a sua presença e informar a polícia. Um bebê negligenciado pelos pais, será levado pela Assistente Social.

Além da morte pela negligência das oito necessidades básicas, o Sim pode morrer por situações tais como afogamento, eletrocussão ou doença. Neste caso, o jogador perde controle sobre o personagem, e o lote onde ele morava em vida, é assombrado pelo seu fantasma.

Expansões lançadas para The Sims

Em sua forma base, The Sims oferece um mundo (literal) de possibilidades. Decidida a capitalizar mais um pouco com o sucesso, a EA lançou sete pacotes de expansões que adicionaram novos conteúdos ao jogo:

Gozando a Vida (2000)

Acrescentou novos objetos, profissões, personagens, interações e estilos de construção. Foi a expansão que introduziu ao jogo o Gênio da Lâmpada.

Fazendo a Festa (2001)

Deu aos Sims novos tipos de festas, pisos de dança iluminados, interações e objetos.

Encontro Marcado (2001)

Tirou os Sims de dentro de casa. Com ela, eles passaram a se divertir no centro da cidade, ou ter um encontro. A expansão acrescentou novos locais de diversão como bares, lanchonetes e restaurantes.

Em Férias (2002)

Trouxe novos destinos de férias, como praias, montanhas, florestas e novas criaturas como Pé Grande e tubarão.

O Bicho Vai Pegar (2002)

Foi a expansão dos animais de estimação – focada em animais de estimação. A vizinhança também ficou maior.

Superstar (2003)

Agora os Sims podem virar estrelas. Três novas carreiras foram acrescentadas ao jogo: ator, cantor e modelo. Um novo destino, Studio Town, foi introduzido para servir de “Hollywood dos Sims”. Celebridades como Avril Lavigne e Marilyn Monroe fizeram aparições como NPCs (personagens não controlados pelo jogador).

Num Passe de Mágica (2003)

Com a expansão, os Sims ganharam poderes mágicos, sendo capazes de conjurar feitiços. Foi introduzida uma nova área: A Cidade da Magia.

Simlish: o idioma de mentira, inspirado na realidade

Balões de fala ajudam a entender o que os Sims estão dizendo (Foto: Reprodução)

Will Right temia que certas frases em inglês ficasse muito robóticas. Ele também temia a dificuldade de adaptação para outros idiomas, com o lançamento global do jogo. Por essa razão, Wright decidiu criar um idioma único do jogo, o Simlish.

O Simlish é inspirado em idiomas reais: ucraniano, francês, latim, finlandês, inglês, fijiano, cebuano e tagalo (línguas tradicionais das Filipinas). No Youtube, não é difícil encontrar versões em Simlish de sucessos como ‘Hot ‘n Cold’ (Katy Perry), ‘Hello’ (Adele) e ‘Don’t Cha’ (The Pussycat Dolls).

Um clássico atemporal

The Sims marcou a vida de uma geração, que passou horas criando histórias (Foto: Reprodução)

Oficialmente, The Sims não está mais à venda. O jogo pode ser encontrado apenas em sites como Enjoei e Mercado Livre. Apesar disso, seu valor não tem preço. Os jogadores puderam criar histórias e experimentar, num ambiente sem consequências para vida real, ideias como designs de casa inusitados, fazer mágica e se transformar em fantasmas.

Feliz aniversário, The Sims! Sem Você a vida – real e virtual – ficaria muito menos divertida.

Assine nossa newsletter

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas

Publicidade
Trending Now
Publicidade

Relacionados

‘Sea of Thieves’ será lançado na Steam “em breve”

Entretenimento

Sem servidor no Brasil, Riot anuncia beta fechado de ‘Valorant’

Jogos

Steam, Epic Games e GOG.com estão com jogos grátis e ofertas

Entretenimento

Demo de ‘Trials of Mana’ está disponível para PS4 e Nintendo Switch

Entretenimento

Publicidade
Assine nossa newsletter

Copyright © 2020 | Todos os direitos reservados.

Connect
Assine nossa newsletter